Exames

O Oftalmos – Hospital da Visão procura proporcionar aos seus pacientes o que há de mais moderno na medicina dos olhos.
Confira aqui todos os exames que oferecemos:

Exame de grande importância no estudo das doenças que atingem a retina, coróide e nervo óptico. Doenças como Retinopatia Diabética, Degeneração macular relacionada à idade, oclusões vasculares, entre outras, têm indicação para realizar esse exame, que apesar do nome complicado, é relativamente simples em sua realização, porém necessita grande experiência na área de retina e vítreo para a sua interpretação. Esse exame é realizado para fotografar o fundo do olho. No início do exame, um corante (fluoresceína, não é contraste) é injetado numa veia de um dos braços do paciente. Após poucos segundos o corante atinge os vasos oculares e fotografias são feitas para o estudo da circulação da retina e coróide.

É um pré exame usado para determinar o erro refracional do olho (grau) como miopia, hipermetropia e astigmatismo. Pode ser realizado sob cicloplegia (dilatação da pupila) ou não, quando o olho não está relaxado pela ação dos colírios.

Teste da permeabilidade da via lacrimal – via que escoa a lágrima do olho. Indicado para diagnosticar obstruções de via lacrimal, em pacientes com lacrimejamento.

Usado para a medida biométrica do olho, útil no cálculo pré-operatório das lentes intraoculares na cirurgia de catarata/implante de lente premium ou tórica. A biometria sem contato de coerência óptica utiliza um sistema revolucionário de laser para medir o diâmetro do olho, como também a curvatura da córnea com alta velocidade e precisão.

A campimetria computadorizada é o exame oftalmológico que avalia a percepção visual central e periférica, identificando qualquer alteração ou redução visual. Utilizado para diagnosticar o glaucoma, doenças retinianas, doenças neurológicas, entre outras.

Exame realizado para analisar o relevo da córnea, sua curvatura, saliências e reentrâncias em todos os quadrantes desde o centro até periferia. O computador gera um gráfico colorido que será interpretado pelo médico. É utilizado na ocorrência de astigmatismo irregulares, na avaliação de pacientes candidatos a laser ou em implantes de lentes intraoculares premium ou tóricas, ou ainda, para descartar o ceratocone e outras degenerações corneanas. É também muito utilizado para a adaptação de lentes de contato.

Exame necessário tanto para diagnóstico como para monitoramento de pacientes com glaucoma, através de um conjunto de medições realizada ao longo do dia pode-se estabelecer a media da pressão intraocular.

O exame permite observar se existem alterações no disco óptico ou papila. Através de fotografias é possível estudar forma, contornos, relevo, coloração, tamanho e progressão da escavação do disco óptico.

O Idesign permite diagnosticar pequenos defeitos visuais que afetam a qualidade visual. O computador cria uma espécie de mapa em 3 dimensões extremamente detalhado da córnea do paciente fornecendo uma impressão digital real do sistema visual completo e não só da forma da córnea. O exame associado ao laser (VISX S4 IR) trata a superfície do olho de forma personalizada.

É um exame complementar no qual todo o fundo do olho e as suas estruturas são avaliados. Difere da fundoscopia simples porque neste exame só as estruturas centrais do fundo do olho são visualizadas. O mapeamento da retina é feito com a utilização de um aparelho chamado oftalmoscópio indireto e com o auxílio de uma lente que o médico segura entre o olho e o aparelho, a qual neutraliza o poder de refração da córnea e assim permite a visualização das estruturas internas.

O endotélio corneano é uma camada única de de células hexagonais que não se divide de forma significativa e cuja principal função é remover líquido do tecido corneano. À medida que envelhecemos, ocorre a diminuição da quantidade destas células, permitindo que a córnea permaneça opticamente clara. Certas doenças que danificam o endotélio corneano, como a distrofia corneana de Fuchs, trauma ocular, uso de lentes de contato e cirurgias oculares, como a laser ou de catarata podem levar a alterações endoteliais, exigindo, em alguns casos, até mesmo um transplante de córnea. Às vezes os pacientes com relativamente pouca contagem de células endoteliais submetidas à cirurgia de catarata podem exigir longos períodos de tempo para resolver seu edema da córnea.

Exame que mede a espessura da córnea. É indicado nos casos de suspeita de Glaucoma, edema de córneas e pré-operatórios de cirurgias refrativas.

É indicada principalmente para clientes com retinopatia diabética, retinopatia hipertensiva, oclusão vascular retiniana, edema de mácula, maculopatia serosa central, doenças inflamatórias ou infecciosas coriorretinianas, distrofias de retina, traumatismo de retina, degeneração macular relacionada à idade, descolamento de retina (antes e depois da cirurgia), para futura análise e acompanhamento do caso.

Indicado para diagnóstico e acompanhamento de alguns casos de glaucoma.

Exame realizado para verificação do posicionamento ocular e diagnóstico do estrabismo. Pode ser feito em crianças pré-verbais até adultos durante a consulta.

Visa avaliar se o olho produz suficiente quantidade de lágrima para manter-se lubrificado.

É um método avançado de se obter imagens em grande aumento com detalhes que o nosso olho não consegue captar. O aparelho utiliza um laser especial que não causa danos e escaneia a parte desejada do olho, obtendo milhares de imagens em poucos segundos. É um exame indolor e sem toque no olho do paciente. A utilização do RTVue permite imagens inclusive da córnea e do cristalino, sendo útil em suspeita de doenças como ceratocone, glaucoma e doenças da retina e do nervo óptico.

É feita uma análise detalhada da anatomia e da função da córnea, possibilitando ao médico uma maior precisão em diagnóstico, especialmente para pacientes portadores de ceratocone ou candidatos a cirurgia refrativa (laser).

É o exame que mede a pressão ocular, realizado para identificar casos de pressão alta no olho (hipertensão ocular ou glaucoma), para o acompanhamento do controle medicamentoso do glaucoma e do pós-operatório de cirurgias intraoculares que possam interferir na pressão ocular, assim como para a identificação de casos de hipotonia (pressão ocular abaixo dos valores de normalidade). Contamos com vários tipos de aparelhos (tonopen, tonômetro de sopro e tonômetro de Pascal).

Exame utilizado para avaliação de queixas visuais de pontos escuros (moscas volantes) e flashes de luz (fotopsia), nas opacificações que dificultam o exame do fundo do olho como catarata e distrofias corneanas, em processos inflamatórios, infecciosos e hemorrágicos. Realizado também na detecção e localização de corpos estranhos, descolamento de retina e tumores.

CONVÊNIOS